quinta-feira, 27 de outubro de 2011

Reebok define sua bunda

Eis que, casualmente numa World Tennis, dei de comprar um tênis reebok a um preço ok. Na compra, o atendente desliza na sacola plástica um brinde: uma revista da própria World Tennis (cuja existência foi uma surpresa pra mim. Todo mundo tem revista hoje?)
Folheando a revista enquanto espero o almoço, dou de cara assustado com a propaganda desse tal Reetone, do qual eu, obviamente, nunca havia ouvido falar (embora fosse coisa lá do início do ano).

"os tênis easytone, com tecnologia de deslocamento de ar, foram desenvolvidos para definir os principais músculos dos glúteos e das pernas a cada passo"

(uau, reciclagem e tênis de ginástica. Salve o planeta enquanto define sua bunda)

(Confesso que, intelectual metido a besta, não pude evitar de automaticamente extrapolar as implicações semânticas da palavra "definir": só não sabia se ia pro lado do fetiche/espetáculo/mercadoria ou pro biopoder/técnica-subjugando-corpos. Ficou Foucault e Debord em queda de braço em um canto da minha mente, enquanto o resto prestava mais atenção -- confesso-- nas fotos de moças surfistas na mesma revista da World Tennis.)

A coisa toda é: tendo acabado de comprar um reebok, o primeiro pensamento que me surgiu ao ver o anúncio foi: "cacete, não dá mais nem pra comprar um sapato sem que queiram ir mexendo na sua bunda!"
Carta hipotética à empresa:
Cara Reebok,
Eu só queria comprar uma porra dum Tênis.  Deixe minha bunda em paz.














Obs 1: Não, eu não comprei um tênis com esse sistema. Ok?

Obs 2: A Reebok foi processada por propaganda enganosa por causa desse tênis. Ha, ha, ha.

Obs 3: Sei que o blog anda lacônico até para nossos comuns padrões de intermitência. Sorry.

Obs 4. Sei bem que a maior graça deste post vem da repetição da palavra bunda.

2 comentários:

Marcílio - o gêmeo malvado disse...

Bunda...hehehe!

Marcílio - o gêmeo malvado disse...

O blog tá mais parado que o comum mesmo, resultado das pós de ambos os autores...pior que eu nem posso prometer muita coisa, mas tentarei.