terça-feira, 27 de outubro de 2009

Small Town News

De vez em quando, passeio pela versão digital de "O Diário do Norte do Paraná", jornal de maior circulação da nossa linda cidade verde. Vou ao site na maior boa vontade, já que raramente assisto o telejornal local e a Folha de São Paulo, por alguma razão, não costuma dar muito destaque aos fatos no Norte Central Paranaense.

Pra não ser injusto, ainda que o jornal seja uma porcaria, mal escrito e feio; todo dia tem alguma coisa que mereça ser lida, pelo conteúdo factual. E geralmente tem coisa engraçada - algumas vezes pela falta de pauta do jornal, outra por falta de pauta na cidade, e ainda umas tantas outras por conta de erros grosseiros na informações, e outras, simplesmente, por se tratarem de "Small Town News".

"Small Town News" é um quadro do Letterman, no qual o apresentador lê notícias de diários de cidadezinhas americanas. Confesso que nem parei para tentar pensar em nome melhor para esse post.

Artista maringaense quer superar Van Gogh e entrar para o livro dos recordes (alguém sabia que Van Gogh era recordista mundial de alguma coisa?)


O auxiliar de circulação Balabunel Antunes (nome fictício) quer entrar para o Guiness, o livro dos recordes. Antunes não pretende realizar a conquista com alguma façanha bizarra, como tantas que figuram na célebre publicação

O que é um "auxiliar de circulação"? Uma artéria? Uma ciclovia? Não é melhor se dedicar a isso?

Artista autoditada, Antunes quer se tornar o detentor do recorde de artista com o maior número de autorretratos do mundo. O recorde atual pertence a um gênio da arte: Vincent van Gogh, com 42 autorretratos.

Antunes pretende desenhar cem autorretratos feitos com a técnica do grafite para colocar seu nome na próxima edição do livro e já mandou a proposta para o Guiness. “É um processo complicado e agora aguardo o retorno”, conta. Até agora, Antunes já fez 22 autorretratos e acredita que em dois meses termine os 78 restantes.

O cara teve a idéia de bater o recorde depois de fazer quantos? 22? 15? 1? O que o impediu de já ter feito os cem? Como serão os outros 78? Como serão os outros 21? Será que ele troca de camiseta? Será que ele vai desenhar a camiseta direito?

Além do autorretrato, Antunes faz pinturas em azulejo com os dedos, projetos de móveis, charges, cartuns e desenhos. Ele aprendeu todas as técnicas sozinho. “Desde os 12 anos que eu gosto de desenhar. Comecei a praticar sozinho, recebia algumas dicas, ia lendo e estudando. Acho que o mais difícil é ter a disciplina para fazer isso”, diz.

Ah, ele desenha desde os 12...e já fez 22! Temos que exigir que ele termine antes de 2016, para evitar que o seu recorde ofusque as Olimpíadas do Rio. Não sei se ele está pensando em fechar os cem com o melhor da série. Nesse caso, eu sugiro uma cômoda, com um autorretrato pintado a dedo.

Como artista plástico, Antunes acredita que ainda deve melhorar seu traço e deixar seu trabalho mais vendável. Em 2008, ele fez, no Shopping Maringá Park, uma exposição de suas pinturas em azulejo.

Ele acredita que deva melhorar seu traço.

“Isso me deu boa divulgação e pretendo voltar com força total no ano que vem com um trabalho em tela mais abstracionista e surrealista. Atualmente ,ainda estou produzindo no tempo livre que tenho do trabalho, mas o grande objetivo é sobreviver da arte”.

Ô judiação!


1) Parece um retrato falado. Ele podia viver disso, tipo, vai na praia e ao invés de oferecer caricatura, cobra para fazer um desenho dele próprio, a partir da descrição fornecida pelos clientes. Um moleque mais safado prega-lhe uma peça: "ah...tem um narigão...uma orelha maior que a outra...e desenha uma birruga aí!" Mas pra isso tem que ter capacidade de auto-humor, como o Jorge, do Blorge.

2) Se o Guinness aceitar isso como um recorde...seria muita sacanagem bater o recorde logo em seguida? Basta desenhar 101 autorretratos! Ele simplesmente não vai pensar em ter mais um de reserva...

3) Olhem bem para o desenho. Sou só eu, ou alguém mais acha que o rapaz faz uma auto-imagem muito positiva de si?


P.S. Espero, de verdade, que Balabunel não leia isso. O post é malvado, eu sei, mas, em minha defesa, eu jamais diria essas coisas na cara dele.


Bookmark and Share


5 comentários:

Gabriel disse...

"Balabunel Antunes (nome fictício)"
Hahahahahahahahahahahahahahahaha!!

arf arf arf

"eu jamais diria essas coisas na cara dele"
pfffarhahahahahahahahahahahahahaha!!!

Gabriel disse...

Cara, que post engraçado...

Fico pensando que o mais cômico de avisarem que "Balabunel" é um nome fictício é pensar: "pô, alguém ESCOLHEU esse nome pra repostagem!"

Bem, se eu me chamasse realmente Balabunel talvez até pudesse tentar compensar minha auto-estima com uma centena de auto-retratos garbosos e um lugar no Guiness.

Marcílio - o gêmeo malvado disse...

hUHAuHUAhUHAuHAUh!!!!!!

Cara, só vi seu comentário agora, não sei porque...

Então, o "Balabunel Antunes" fui eu que inventei, porque o rascunho desse texto tinha ficado realmente muito ofensivo - muito mais divertido, na minha opinião, mas seria "injusto", sei lá...como eu escrevi, jamais diria essas coisas na cara dele, e gostaria que Balabunel não visse nada disso, pois a culpa é do Diário, que não tem mais o que fazer mesmo.

Eu tentei dar um nome que tivesse proximidade, porque o nome real do cara também é engraçado. O nome verdadeiro eu te mando no e-mail.

Livia Stevaux disse...

Balabunel Antunes bateu o recorde ou não?

Marcílio, o gêmeo malvado disse...

Não sabemos...procurei, mas não encontrei a informação.