quarta-feira, 12 de setembro de 2007

A canja e a camisinha

Lembrei de uma história:

Certa vez estava comendo canja de madrugada com o Tiago, num desses estabelecimentos familiares e bem frequentados que funcionam nas madrugadas maringaenses, próximo à rodovia (Av. Colombo).

Lá pelas tantas, um grupo muito animado chega e se senta a umas duas mesas de distância: uns dois rapazes vestidos de caubóis, umas três meninas quase não vestidas (ou muito pouco vestidas de putas). A conversa rola animada na mesa de lá enquanto eu e o Tiago tínhamos canja e queijo escorrendo pelos cantos da boca.

O grupo deixa a mesa e lá pelas tantas a gente vê uma camisinha debaixo de uma das cadeiras.

"Que diabos...?"

Primeira coisa que me veio à cabeça:

"A camisinha veio na canja." Como camisinha na canja? "é do cozinheiro, que antes de picar o frango todo de forma aleatória, ele fode o frango, o cara tem alguma tara esquisita. Sei lá, o cara esqueceu a camisinha dentro do frango...mas mesmo assim, porque a camisinha?"

o cara respondia:

"Porque enfiar o pinto dentro de um frango sem camisinha é muito nojento, porra!!"

Não me lembro de ninguém pedir pra trocar a canja..."simplesmente tiraram a camisinha do meio, jogaram debaixo da mesa e continuaram comendo. Gente sem frescura."

Essa hipótese foi posta à mesa. Não, ninguém parou de comer a canja porque ficou com nojo. Não deve ter acontecido e a canja estava boa. Acho que o Tiago riu um pouco de canja pra fora...ou não.



Bookmark and Share

Um comentário:

G; disse...

HAHAHAHAHAHAGFDGDFGFHHAHAHAHAHAHAHAH
GFHAHAHAHAHAHAHAHA!!!!!!