sexta-feira, 26 de fevereiro de 2010

Campanha: Maringá no Guinness

Certa vez, perguntei a um amigo argentino qual era a caracteristica brasileira que mais incomodava os hermanos. Ele não titubeou na resposta: a mania de grandeza.

Aqui no Paraná, por exemplo, todos sabemos que o Canyon de Guartelá é o sexto maior do mundo, que o país é o quinto em extensão territorial e que a Catedral de Maringá é o décimo maior monumento do mundo em altura. Eu sempre duvidei desse dado, e numa consulta rápida à wikipedia, constatei que a catedral é somente a 25a. igreja mais alta do mundo. A lista está aqui.

Essa caracteristica também foi notada por um amigo sueco, quando eu contava que Maringá era, supostamente, a terceira cidade mais arborizada do país. A frase dele é impagável: "Wow, brazilian really know their stats" (Nossa, os brasileiros realmente conhecem suas estatísticas).

De fato, quando não se é "o maior" ou o "segundo maior", não tem muito sentido ficar se gabando. Volto ao caso do Guartelá: qual é a importância de termos o sexto maior canyon do mundo? Especialmente quando o segundo maior canyon do mundo é infinitamente menor que o Grand Canyon.

Pensando nisso, pensei em uma maneira de promover a cidade de Maringá: ao invés de listarmos a catedral como a 25a. igreja mais alta do mundo (motivo de gozação dos habitantes de Ulm, na Alemanha - acima, à esquerda), poderíamos promover Maringá como a cidade que tem o MAIOR CONE PERFEITO DE CONCRETO DO MUNDO. Digo cone perfeito porque existem outras estruturas relativamente cônicas, como o Burj Khalifa Bin Zayid, o arranha-céu mais alto do mundo, com 828 metros de altura (aí do lado). Já cone perfeito, sou capaz de apostar meu dedinho que a nossa catedral seja a campeã.

Esse tipo de coisa é comum nos Estados Unidos, onde algumas cidadezinhas fazem fama por ser o "lar da maior qualquer coisa" do mundo, como a cidade de Jackson, Ohio, onde foi produzida a maior abóbora do mundo, com assombrosos 782 quilos!!

Vamos fazer do nosso cone um motivo de orgulho para a cidade. Cansei de ter a 25a. igreja.


P.S. Essa é a segunda chance de Maringá entrar no Guinness. A primeira já se encontra em tentativa. Para saber mais, clique aqui.

Bookmark and Share




6 comentários:

Gabriel disse...

Hahahahahaha!!!

Acho que esse título Maringá bem merece mesmo.

Marcílio - o gêmeo malvado disse...

Merece isso e muito mais! Já serão duas citações no Guinness: o cone e o Balabunel!

Gabriel disse...

Você devia ter colocado um link neste post para o Balabuniel... hehehehe.


Poderíamos criar uma tag nova, algo como "coisas do paraná"... ou, mais geral, algo como "regionalismos", incluindo as coisas que você falou sobre o Ceará, o que eu já falei do Rio, e etc.

Marcílio - o gêmeo malvado disse...

Feito! Balbunel ganha um pouquinho mais de publicidade, e uma chance nova de se ofender.

Marcel disse...

Tá pisando na cidade agora que vai embora Marcelo... Não vai ganhar meu presente de despedida...
Claro que me ofendo com certas observações sobre a cidade... Minha familia inteira é daqui (e de Santa Catarina)... Sei que não exatamente a intenção do autor do texto e claro que sempre há regionalismos "redicularescos", mas não deixo de me ofender um pouco...
Então Marcelo, seja feliz em seu reduto de fumaça na grande São Paulo (claro que São Paulo não é um reduto de fumaça, mas...)

Marcílio - o gêmeo malvado disse...

Tô pisando não...mas pensei nessa possibilidade. Te um post programado pra sair no dia 2, enquanto eu ainda estiver na estrada, com todos os meus agradecimentos à cidade, aconselho a leitura.

Abraço!