segunda-feira, 8 de fevereiro de 2010

Child abuse: aconteceu no MT

Talvez seja muita frescura minha, ainda me animar em expor absurdos da política nacional...ultimamente poucas coisas parecem ser dignas de nota, não sei bem.

Por exemplo: ao que tudo indica, o escândalo no Distrito Federal tomará os rumos normais e conhecidos por todos nós: vai terminar em Fondue - porque não é possível que esses caras não tenham se enchido de pizza ainda.

Bem, até fiquei com vontade de comentar o caso, mesmo porque os governos do DF são impressionantemente ruins...basta lembrar que antes do Arruda o governador era o Joaquim Roriz, um dos governadores mais toscos e ignorantes que esse país já viu (no sentido estrito mesmo). Aliás, apontado pelo último datafolha como sendo o candidato mais forte ao governo nas próximas eleições. De qualquer forma, faltava algum elemento, "aquele algo a mais" que qualificasse o caso como "Wilbor Material". E eis que aparece a seguinte história:


Silval Barbosa: o político amigo da criançada



Nos conta a Folha de São Paulo, no último dia 4, que o vice governador do Mato Grosso, já escolhido por Blairo Maggi¹ para sucedê-lo no governo estadual, anda enviando cartas para crianças de até 5, 6 anos de idade. Claro que se trata de uma mala direta, mas as cartas são relativamente personalizadas. Alguns trechos de diferentes cartas:

"Meu nome é Silval Barbosa. Tô sabendo que você não me conhece bem. Por isso mesmo gostaria que me ouvisse um pouco. Fico feliz em saber que você está na escola, já sabe ler e começa a perceber as coisas importantes para a nossa cidade e para o nosso estado. Afinal, você já tem 6 anos"

Bom...essa aí vá lá...mas o cara não tem nada que estar escrevendo para as criancinhas. A próxima, endereçada à uma tal Edevanete:

"Me contaram que você, Edevanete, não tinha ainda recebido a informação de que o Governador Blairo me escolheu para ser o pré-candidato dele ao Governo do Estado"

Isso aí é propaganda eleitoral antecipada. Não pode. Essa outra foi para um garoto de 13 anos de idade:

"Sinval é um cara legal" (...) "peço licença para fazer o papel de paizão". (...) "Se quiser, diga aos outros: o Silval é meu amigo."

Opa! vai fazer papel de paizão pra puta que te pariu, Silval! Agora, a última (e pior), endereçada a uma menininha de 5 anos, chamada Nadine:

"Sei que escrevo para uma menininha que só tem 5 anos e nem sabe ler ainda. Mas diga para a mamãe que o Silval é legal".

WTF?!?!?!?!

Olha, não deve ter um crime específico para esse tipo de coisa (além do óbvio crime eleitoral de propaganda antecipada)...mas isso tá tão errado em tantos níveis diferentes.

Fiquei imaginando como eu me comportaria se estivesse no papel de pai, lendo uma carta dessas endereçadas a um filho meu:

"Agora, Dieguinho, fica bonzinho aí tá? O papai só vai até Cuiabá encher a fuça do vice-governador de porrada e volta já, viu?"



(1) Blairo Maggi, o governador do Mato Grosso é o maior sojicultor do mundo. Vive acusando o Inpe de aumentar propositalmente os índices de desmatamento em seu estado. Numa dessas vezes, afirmou que o desmatamento não poderia estar acelerando, pois ele mesmo teria sobrevoado o estado e constatado com seus próprios olhos que, na verdade, o desmatamento no MT diminuiu. Blairo Maggi é também dono dos caldos Maggi.


Bookmark and Share


 

3 comentários:

Carlos felipe disse...

daqui a pouco baixam a idade de voto pra 3 anos. Uma massa de adultos ignorantes já não é suficiente.

Gabriel disse...

Caralho, o Brasil é um país muito criativo.

Marcel disse...

Cara, dei uma olhada e não achei nada que tipificasse como crime a conduta dele.
Foi uma olhada rápida no ECA, no Código Eleitoral e no Código Penal, mas foi de leve, não achei nada.
De qualquer forma, é absurdo, e a despeito do que algumas leituras que fiz, a seguinte frase ainda vale: "imoral, mas legal"...