terça-feira, 26 de maio de 2009

o dia do nerd

Pra quem não sabia, ontem, 25 de maio, foi comemorado por milhões de joves na internet o "dia do orgulho nerd". That´s right! Segundo o suplemento da folha para adolescentes, o "folhateen", os nerds são hoje considerados mais uma das tribos urbanas, ao lado de indies, emos, punks, hipongas and so on...

Infelizmente o contepudo do Folhateen é exclusivo para assinantes, e por isso transcrevo aqui a matéria:


Sou nerd, mas tô na moda Jovens enfrentam preconceitos e celebram hoje, ao redor do globo, o Dia do Orgulho Nerd
Fotos Eduardo Anizelli/Folha Imagem

Jéssica, vestida de personagem de "Resident Evil 4', o game DIOGO BERCITO DA REPORTAGEM LOCAL Esqueça o menino raquítico de óculos fundo de garrafa carregando livros de física quântica embaixo do braço: a tribo dos nerds é, atualmente, muito mais variada do que isso. Mais variada e mais articulada também. Eles comemoram hoje, no mundo inteiro, o Dia do Orgulho Nerd e mostram que nem todos têm vergonha de serem apaixonados por assuntos como tecnologia de ponta e histórias em quadrinhos -apesar do preconceito de que são alvo, muitas vezes. O filme "Guerra nas Estrelas", outra vedete dos nerds, é a razão da data da comemoração -foi no dia 25 de maio de 1977 que estreou o primeiro longa da saga. Desde 2006, a data foi adotada para a celebração. O termo "nerd" não tem uma definição muito rígida. Pode ser usado para se referir a quem estuda demais, mas serve também para falar de quem é aficionado por coisas como RPG (jogos de interpretação de personagem) e computadores. "O nerd é uma pessoa obcecada por um determinado universo", explica Maria Stela Graciane, socióloga e coordenadora do curso de pedagogia da PUC-SP (Pontifícia Universidade Católica). Mas, se não é novidade que existem nerds, por que só recentemente eles decidiram dar as caras, com direito a dia de se orgulhar e tudo o mais? Talvez porque foi só agora que eles encontraram uns aos outros. "Com a internet, há facilidade para se agrupar", explica Maria Stela. Assim, o fã de "O Senhor dos Anéis", que não tinha com quem dividir sua paixão pela trilogia na escola, encontra em fóruns de discussões on-line uma multidão pronta a discutir o sexo dos elfos. E percebe que não está sozinho. No caso de Itamar Portela, 22, moderador da comunidade "Orgulho Nerd", no Orkut, a paixão "obsessiva" é por tecnologia. "Desde que conheci um Pentium 286, me apaixonei", brinca. Hoje, passa 90% do seu tempo livre na frente de um computador -e trabalha na frente de outro, projetando fiações elétricas. Nerds como Itamar, fascinados por tecnologia, são conhecidos pelo nome de "geeks". No caso de Jéssica Campos, 21, o termo que se usa é "otaku" -ela é fanática por cultura pop japonesa. Aos 18, apesar das críticas dos pais, fez seu primeiro "cosplay" (fantasiar-se de um personagem), em um evento voltado a fãs de mangás e animês. "As pessoas queriam ser fotografadas comigo", conta. Dois anos depois, ela representou o Brasil no mundial de "cosplay", no Japão. Ficou em primeiro lugar. Jéssica não liga para chacotas ("Não vêm de pessoas de mente aberta", diz) e já está pronta para concorrer mais uma vez com seu arsenal de 32 fantasias, a maioria feita à mão. Desde o berço
Outro que não liga muito para críticas é o "geek" Carlos de Moura, 15, que trabalha para a mãe de um amigo na LAN house que, inclusive, ajudou a montar. "Não consigo ser "cool", nasci tímido!", brinca. Já Thawan Pires Costa, 21, fã de "Guerra nas Estrelas", vê as brincadeiras com menos bom humor. "Tornei-me antissocial para não ser mais alvo de chacota", diz. Mesmo assim, não esconde suas paixões e fala delas com orgulho: "Tenho uma armadura de Storm Trooper de colecionador, mas nunca tirei da caixa para ela não se desvalorizar", gaba-se. O preconceito de que Thawan reclama é real, e a socióloga Maria Stela alerta: "Não é exclusivo dos alunos. Pode vir de pais e de professores também". Mas nem sempre vem. "Hoje, respeitamos mais os nerds, [o rótulo] pode ser até um elogio", diz Nicolle Alanis Fernandes, 13, que não se inclui no grupo. "Admiro eles, são muito inteligentes", completa Julia Oliveira de Albuquerque, 12. Para Vera Lucia Cruz Malato, coordenadora do departamento de orientação educacional do Colégio Bandeirantes, "os bons alunos se orgulham de ser assim". "Muitos são estudantes profissionais", brinca. ENCONTRE A SUA TURMA Há vários tipos de nerd; você é um deles? >>GEEK
É o nerd aficcionado por tecnologia. Tem o computador mais potente que pode comprar e vive antenado nas novidades da internet. Conhece os sites bacanas antes de todo mundo >>OTAKU
Sabe o nome dos bairros de Tóquio de cor e salteado e, possivelmente, se veste com as roupas dos personagens favoritos >>TREKKER
Assistiu (mais de uma vez) a todos os episódios do seriado Jornada nas Estrelas e, no fundo, gostaria de fazer parte da tripulação da nave Enterprise >>TOLKENIANO
Acredita que o mundo está divido entre quem leu "O Senhor dos Anéis" e quem ainda vai ler. Fala élfico fluente e tem noções da língua dos orcs >>RPGISTA
É fanático por RPG (jogos de interpretação de personagem) e não sai de casa sem seus indispensáveis dados de vinte faces >>COLECIONADOR DE HQ
A coleção de histórias em quadrinhos destes nerds inclue clássicos e raridades, como a edição do casamento do Homem-Aranha


Bom...de acordo com a classificação oficial o Gabriel é o meu amigo mais nerd. Nerd à sexta potência, já que faz parte, ou pelo menos transita por todas as categorias acima descritas. Pra ser justo, o Gabriel não se enquadra em "geek"...mas na minha opinião, o conceito de geek está errado no artigo. "Geeks" pelo que vi nos EUA são os caras esquisitos, extremamente tímidos e relativamente desprovidos de habilidades sociais. Geeks podem pertencer a qualquer outra categoria de nerds. Aqui embaixo, uma listagem mais completa dos nerds, e como "geek" serve pra denotar uma porção de tipos de nerds (se é que não tem quase o mesmo sentido):

Deixo aqui também a minha confissão de nerd. Talvez eu possa ser confundido por conta do gosto por esportes, mas não se enganem: tenho no PC uma infinidade de estatísticas de futebol - especialmente do São Paulo. E a minha coisa com a Geografia vai além de "trabalhar com o que gosta".

A coisa tá tão em voga que tem seriado americano: "The big bang theory". É divertido, mas certamente muito mais divertido pros nerds. E os óculos de armação grossa estão na moda.

Acho que a internet é a vingança dos nerds, é o meio em que os geeks se tornam autoridades respeitadas. E o nerd Bill Gates tem algo com isso - pero no mucho.

Pesquisando sobre os nerds na web, encontrei algumas coisas interessantes (tá, ambas na Wikipedia, mas vá lá):

Segundo uma definição de Lia Portocarrero, "...é o rapaz (ou moça) que nutre alguma obsessão por algum assunto a ponto de a) pesquisar; b) colecionar coisas; c) fazer música; d) escrever sobre (normalmente acompanhado de pesquisa); e) não sossegar enquanto não descobrir como funciona; f) não dormir enquanto o programa não rodar."
Segundo Paul Graham, "Existe uma relação entre ser esperto/inteligente e ser nerd, ou melhor, há uma correlação inversa maior ainda entre ser nerd e ser popular. Se ser esperto parece fazer a pessoa não popular" de forma analoga vem a conotação pejorativa.
Outro ponto interessante, que carece de debate: falta termo adequado em português para nerd. Na minha opinião, CDF é outra coisa, simplesmente descreve aqueles alunos muito esforçados e/ou estudiosos, que podem ou não ser nerds. Podem ser só esforçados.

Bom, seja como for, parabéns aos nerds do mundo.


Bookmark and Share


11 comentários:

Marcílio - o gêmeo malvado disse...

E mais uma vez Marcelo posta, evitando novamente a tomada do blog por usucapião.

Vai tentando, Gabriel!

Gabriel disse...

Raios!... hehehehehe

Bem-vindo "de volta", Marcelo!

Gabriel disse...

Na minha definição resumida, "nerds" são pessoas:
1. que têm mais facilidade e interesse em lidar com coisas imaginárias que com coisa "reais";

2. e que possuem comportamento obsessivo em relação a organização/catalogação de informações.

Isso pode coincidir com ser inteligente. Acredito que, por aí, há tanto indivíduos geniais quanto completos imbecis que se enaixam perfeitamente na etiqueta de "nerd".

A questão muito importante é que, na era da internet, dos videogames e do sucesso da TV a cabo e do sucesso absoluto de desenhos e HQs japonesas, o mundo inteiro está mais nerd. No futuro, TODO MUNDO SERÁ MEIO NERD. Ou ao menos mais do que é hoje e muuuuito mais do era a 40 anos atrás...

Gabriel disse...

O interessante é que, há duas semanas atrás, comprei por dérreal um livro que é em grande parte sobre o surgimento dos nerds, com o título (extremamente significativo) de "Homens do amanhã"...

O sucesso do Bill Gates realmente não é tanto uma causa dessas transformações atuais, mas é sem dúvida um sinal dos tempos: o que significa o fato do homem mais rico do mundo ser um geek?

Aliás, segundo esse livro, "nerd" é um termo visto pejorativamente nos EUA, enquanto que "geek" seria um termo que os próprios geeks escolheram e usam para si mesmos...
Ou seja, seria, como o Marcelo disse, um termo geral para nerd; outra indicação de que a folhateen -- mais uma vez -- está viajando na maionese...

Marcel disse...

Não por nada Marcelo, mas todos seus amigos tem um quê de nerd... Acho que até eu mesmo, seu insuflado amigo...

Marcílio - o gêmeo malvado disse...

Concordo, Gabriel, num futuro próximo quase todo mundo será meio nerd...porque o mundo adotou a internet - e o "universo nerd" - como principal meio de comunicação e entretenimento.

Quanto ao termo "geek", acho que ainda há alguma confusão...porque tenho várias lembranças do termo ser utilizado perjorativamente...exemplo: um bully dá um cacete no nerd e termina "xingando" de canto de boca: "you geek!" Mas sei lá...

Marcel: pois é...muitos dos meus amigos tem um quê de nerd mesmo, inclusive você. Outros até tem, mas como disse o Gabriel, hoje em dia muita gente tem...mas acho que isso se deve ao fato de que grupos de amigos costumam ter seu universo comum.

Eu estava discutindo isso com o André ontem...temos o grupo dos geonerds. Ao combinar uns encontros anuais entre uns poucos colegas, decidimos que a cada ano seria realizado um trabalho, visando publicações - coisa que "mata" um pouco a noção de feriado com os amigos, mas é o que a gente faz e gosta mesmo, entonces...

viva nóis!!

rsrsrsrs!!!!!

Marcílio - o gêmeo malvado disse...

Ah, sim!

A folhateen VIVE viajando na maionese. E adoram rotular as tribos urbanas.

O gozado é que se numa semana publicam algo sobre os emos, ou os indies, na outra semana chovem cartas criticando o enfoque dado aos grupos.

Não sei se tem relação direta, mas o folhateen me parece uma pré-ilustrada dentro da folha...alguns colunistas bons e cristalizados lá dentro, como o Bouer e as meninas do O2 Neurônio, uns bobos - como o Álvaro Pereira Júnior de que, crítico de música totalmente fora de contato com o universo teen há muito tempo...

Em comum: quem salva tanto a Ilustrada como o Folhateen são alguns cartunistas: Laerte, Angeli, Fernando Gonsales na ilustrada; Laerte, Dahmer e Jan Limpens no teen.

sandramilk disse...

Jornal O POVO acompanhando as discussões do Wilbor....kkkk
http://digital.opovo.com.br/reader2/?pid=22

sandramilk disse...

Para Marcilio e Gargamel... para que a disputa pelo usucapião seja insuflada... E principalmente porque adoro vcs.....saudades....

Beatriz Sarlo, teórica da arte contemporânea, afirma que: "A Arte atual trabalha com a variedade. Cruza e sobrepõe realidades diferentes entre si: cultura de massa, grandes tradições estéticas, culturas populares, linguagens próximas do cotidiano, tensão poética, dimensões subjetivas e privadas, paixões públicas."

Li esta frase numa análise da obra de um outro grande amigo e lembrei de vcs....bj

Gabriel disse...

Sandra, eu gosto muito dos textos da Beatriz Sarlo. Tenho um livro dela, "Paisagens imaginárias", e me envergonho de não ter lido inteiro ainda... Em um dos textos lá, ela fala algo interessante sobre a estática "videoguêimica" da contemporaneidade: cada vez mais se dá preferência à simulação em detrimento da representação.

Essa idéia é uma das bases de um texto que quero escrever faz tempo sobre as "refilmagens" do cinema atual e sobre o filme "Paixão de Cristo"...

Gabriel disse...

Sandra, eu olhei o link do O POVO mas não consegui encontrar o que você indicou... onde está?