terça-feira, 1 de abril de 2008

Mentira retroativa

Dois casos já antigos de peças pregadas na imprensa. Os dois são retirados do blog do Nassif, mas eu os considerei tão significativos que quis deixá-los marcados aqui.

Um (o melhor!), que fez 25 anos hoje, é o do BOIMATE - cruzamento genético de boi com tomate para a produção de carne com molho. Acredite: houve os que acreditaram.

O outro é o livro sobre a Vida Sexual de Immanuel Kant. Quem acreditou? Os mesmos que acreditaram antes. E viraram, novamente, objeto de chacota.



(Esse post é para aqueles que acham a Revista Veja indispensável para o País que queremos ter.
E para os que riem daqueles.)






Este post se chama "mentira retroativa" porque não foi publicado em 1º de abril, como está escrito. Escrevi isto no dia 2. Mas o blogger permite essas falsidades...



Bookmark and Share



2 comentários:

Marcílio - o gêmeo malvado disse...

Eu tinha visto, essa história do boimate é impagável...as reações então:

"Domingos Archangelo escreveu ao Jornal da Tarde uma carta colérica contra a " a violação das leis naturais". Segundo ele, 'do alto dos meus 76 anos, não posso ficar calado ante tal afronta às leis divinas. Boi nasceu para pastar, para puxar os saudosos carros do interior e para nos oferecer sua saborosa carne. E tomate, além das notórias qualidades que se lhe imputam na cozinha, serve também para ser arremessado à cabeça de quem perpetra tal montruosidade e, também, dos dão guarida e incentivam tais descobertas'."

Marcílio - o gêmeo malvado disse...

Lembra a história da "associação Amigos de Plutão" e a reação do Heráclito Fortes.

Aliás, o Arthur Virgílio caiu numa dessas há pouco tempo, recebeu um vídeo falso - propaganda de empresa fictícia que pretende comprar a Amazônia - e reagiu prontamente. O vídeo fora produzido pela Abril e Ambev. A reação de Virgílio, que é senador pelo Amazonas foi imediata e colérica...e pra não perder a pose, promete processar as empresas por divulgação de dados falsos, propaganda com potencial para enganar os bobos.